APRESENTAÇÃO

 

CARNEIRO DA FONTOURA
Um Testemunho da formação dos valores ideológicos, políticos e sociais do
 Rio Grande do Sul
O propósito básico na exposição deste estudo, a genealogia dos CARNEIRO DA FONTOURA, muito além de explicar a cada um de seus descendentes suas interligações com o tronco ancestral comum, é manter viva, mediante correlações com os fatos históricos, a magnitude daqueles que, juntamente com outros troncos seculares, nos mais diversos segmentos da sociedade, contribuíram para dar sentido à trilha que hoje a gente rio-grandense se infere

Fácil será identificar o coordenador desta pesquisa genealógica, já não é o caso da autoria, eis que diversas foram as publicações anteriores que serviram de vetor para ampliação dos dados. Inúmeros foram os colaboradores que vasculharam arquivos, assentamento e registros oficiais. Mais numerosos foram, ainda, aqueles que, com depoimentos pessoais, contribuíram para a análise dos dados cadastrais. Como certo se tem, tratando-se de uma genealogia em que sucessivas atualizações advirão, a autoria múltipla permanecerá, porém com coordenações passageiras.

Este ensaio genealógico, assim como se encontrava no ano de 2010, esteve dividido em 3 segmentos, abordando vários e abrangentes enfoques. Embora no entendimento de muitos, apenas o primeiro fosse o suficiente, pois aí está a interligação de toda a descendência de João Carneiro da Fontoura (JCF), catalogado por grupos, um para cada um de seus filhos. Porém, como uma genealogia não é apenas um mergulho nas raízes da ancestralidade, é também um encontro com a ação feita História, daí a necessidade de se desenvolver uma sinopse compreendendo a formação do Reino de Portugal, Brasil Colônia, Reino do Brasil, Brasil Império, até chegar ao Brasil República. Isso propiciará uma correlação com os fatos históricos, centrado no período da colonização sul-rio-grandense, importantes à concepção do comportamento humano, de sua formação econômico-social, enfim, do recôndito da consciência política atual.

Na versão, agora exposta, encontrar-se-ão dois tipos de informaçãos. Um que resultou no site www.carneirodafontoura.com.br, tratando da descrição genealógica, enquanto no blog “CARNEIRO DA FONTOURA – O Chasque”, é uma complementação, funcionará como um fórum de discussão entre a coordenação e os internautas. Aqui, se encontrarão, além dos estudos de investigação  histórica, os princípios, os valores e os objetivos do grupo de estudos, os artigos correlatos postados por visitantes credenciados que de alguma forma quiserem colaborar ou dirimir suas dúvidas.

No site consta a descrição genealógica, onde se relaciona todos os vínculos da progênie de JCF, correspondento uma aba para cada um de seus filhos (Grupos). Um índice remissivo cita cada componente ao código com que está catalogado na árvore. A aba intitulada Reminiscência, é o âmago de toda a abordagem. Ela mostra o Tronco Ancestral Colônia de São Pedro até a segunda geração de João Carneiro da Fontoura.

A razão disso decorre da necessidade de situar este importante ramo da gênese rio-grandense, seu movimento migratório nestas plagas e sua miscigenação com outros grupos que delinearam o arquétipo do povo gaúcho, identificado por sua bravura e audácia, legada por exuberante tradição e cultura. Correlaciona, também, as ligações dos Carneiro da Fontoura do Brasil com os Carneiro da Fontoura de Portugal, onde têm origem mais remota.

No blog, vão os diagramas historiográfico e mapas, buscam dar uma compreensão dos momentos históricos em que se envolveram, reconhecidos que são seus elevados princípios de civismo e fraternidade. Finalmente, aí se programou constar as sinopses biográficas dos componentes que tiveram notória contribuição para  a sociedade.

O acervo, em constante atualização, tem seu conteúdo catalogado e mantido pela coordenação, é de extrema valia, se ficar entendido que ele contém a documentação da coleta e sistematização efetuada pela coordenação. Tal sorte determina a certeza de manter-se viva a memória deste ensaio. Fácil é de se imaginar o teor das dúvidas surgidas durante a análise das informações aqui compiladas: um homônimo, um assentamento em registro (mesmo oficial) com dados impróprios, uma informação supostamente fidedigna, os quais facilmente podem conduzir a equívocos, mesmo submetidos a mais meticulosa análise. Justo é, pois, documentarem-se estas questões para futura elucidação. Além do que o consulente que desejar esboçar análise e pesquisa de forma independente terá aí informação sobre fontes e origens dos dados.

Os internautas que necessitarem de informações complemntraes devem ficar bem a vontade ou pela página “Contate-nos”, ou mediante o e-mail nffontoura@hotmail.com.

Seja bem-vindo!

Em Julho de 2017. SANFELIZ – Coordenador.